quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Senhora do tempo



É ela quem cuida do tempo
Dona de cada segundo
Sabe a hora de dizer
e a hora de calar

Tece a teia das horas
Com preciosos minutos
Sem qualquer desperdício
e quem ousa desafiar?

É ela quem sabe a hora certa
Da justa pausa, de correr atrás
Como se dançasse uma valsa lenta
Põe e tira areia da ampulheta

Borda os anos em meses
Os meses em semanas
As semanas em dias
e assim costura sua vida

Dona do calendário
ela é quem decide
se hoje é feriado
" -Tá decretado carnaval!"

Ela congela sorrisos
Ganha tempo pro abraço
Toma banho demorado
Tira férias prolongadas

Em camêra lenta
Vive seus momentos felizes
Suspira, sente, ama, beija, goza, dança...
Gosta muito de ficar junto de quem ama

Às vezes, faz o contrário
dispara o relógio pra te apressar!
E se o momento é ruim
Põe logo um fim.

3 comentários:

Macaco disse...

Senhora "Danê"?

Tiago F. Moralles disse...

O tempo,
justamente injusto.

Cá Cipullo disse...

e que todos os momentos ruins tenham fim, antes mesmo de começar!