domingo, 31 de agosto de 2008

Sobra tanta falta...



Tem dias que a saudade aperta, e eu queria um monte de criança correndo pela casa. O cheirinho de bolo da vó saindo do forno, meu avô assobiando enquanto compra um coringa ou cantarolando quando faz uma canastra real. O som do relógio antigo batendo, as piadas contadas e recontadas, o camafeu com a tia madrinha, o passeio no jipe que anda sozinho, cinema a 2 reais, subir na árvore pra colher pitanga, andar de bicicleta, tomar banho de chuva, fazer palavra cruzada no colinho da vovó, ouvir a fita cacete da Elis que o padrinho gravou, passear com as primas na avenida, ir pra chácara buscar frutas e verduras da roça própria!Pescar lambari, pegar casquinha de cigarra e fazer de broche, pular na cama, rir até doer a barriga..."- Não quero ouvir mais nem um piu! Piu, piu, piu, piu, piu..."Pão caseiro quentinho da Vermêia, sorvete de goiaba da Cristal...Cochilo interrompido por um: Dani vem brincar com a gente???Saudades do colinho deles...

2 comentários:

Bruna Sousa disse...

Os melhores anos de nossas vidas...só nos resta guardar na nossa caixinha de lembranças, chamada coração.

Ana Julia disse...

Que lindaaaa!!!
Nossa, fiz 99% das coisas que vc escreveu...Parecia eu pequena...Saudades tb!!!!!!!